Florianópolis, 27/03/2017- “Lula passou por Santa Catarina e arrastou multidões. Levou amor e esperança para o povo do estado. Fez homens e mulheres chorarem. Brincou, riu e fez o povo rir”. Com essa fala a deputada Ana Paula Lima (PT) fez uma avaliação da passagem do ex-presidente Lula por Santa Catarina.

Em atos históricos em Florianópolis, Chapecó, Nova Erechim e são Miguel do Oeste, a Caravana levou milhares de pessoas para as praças. “Em Santa Catarina, também foi merecidamente homenageado com título de Cidadão Honorário, em gratidão por tudo o que, como presidente, Lula fez por nossa gente”, destacou Ana Paula.

A deputada, que acompanhou todos os atos da Caravana de Lula no fim de semana, também fez questão de denunciar os ataques sofridos em algumas cidades do estado. “Em tempos estranhos que vivemos, sua Caravana foi atacada. Grupelhos organizados promoveram manifestações deploráveis, chegaram a ser agressivos e tentaram impedir a passagem da Caravana da Paz, porém o espírito indomável do nosso ex-presidente Lula permitiu-lhe responder de forma coerente às agressões”, destacou.

Segundo Ana Paula, “Lula de forma destemida garantiu o seu direito de ir e vir e quando tentaram impedi-lo de falar ao povo, Lula, protegido pelo amor da nossa gente, foi e voltou, falou e foi ouvido e de novo se consagrou como a maior liderança popular dos nossos tempos”.

 

Ainda segundo a deputada, sábia foi que multidão participou, prestigiou, aplaudiu e protegeu a passagem da Caravana da Paz por Santa Catarina.  “Mostramos para o Brasil, que somos amigos da paz, dispostos a impedir o retorno da nação aos porões da violência, ao recôndito do mal”.

Ana Paula reforçou ainda que Santa Catarina demonstrou sua crença na solução pacífica dos conflitos e das diferenças, mas diante da agressividade de alguns ficam no ar algumas perguntas: “De onde vem tanto rancor? Por que ainda há quem desconheça que a política é a arte da convivência entre os diferentes?”, questionou.

“Lula não quer e nunca quis ser uma unanimidade. Pode não gostar dele, pode criticar, pode não votar, mas tem que ter respeito. Nenhuma violência deve ser tolerada. Violência tem que ser repudiada por todos e todas”, defendeu Ana Paula.“A caravana passou arrastando uma multidão comprometida com a esperança, com um Brasil mais justo e fraterno, comprometido com os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras e na defesa da justiça e do direito de Lula ser candidato”, acrescentou.

Ana Paula finalizou destacando que a passagem da Caravana de Lula por Santa Catarina “foi uma  jornada em favor da esperança em tempos melhores, viagem à memória dos tempos nos quais Lula presidente resgatou milhões da miséria e da fome e colocou o brasil como protagonista no cenário mundial”.